terça-feira, 21 de outubro de 2008

' Morrer de ciúmes'

As pessoas às vezes dizem: quem ama sente ciúmes. Afinal, é comum pensar que uma coisa leva a outra, certo? Errado. É claro que se você sente um pouco de ciúme de seu amado, não tem motivos para se preocupar. Isso é perfeitamente normal e até saudável. O problema é quando este sentimento assume proporções gigantescas, horrendas, sem que você consiga perceber que as coisas estão passando dos limites.
É fácil de entender que o ciúme doentio deriva, em grande parte, do sentimento de posse que se tem sobre o outro. Se ele "é meu", pensa a pessoa ciumenta compulsiva, não pode ser de mais ninguém e, para defender a "minha propriedade", eu posso tomar qualquer atitude.Não passa pela cabeça que o outro é um individuo dotado de vida própria, que as amizades sejam só isso mesmo: simples amizade. Haverá sempre alguém querendo roubar o que "lhe pertence".Aliás, quem sofre de ciúme doentio vê fantasmas em todos os cantos, nos menores gestos e olhares mais inocentes e o que é pior: sofre tremendamente com isso.
E então, mais uma tragédia se estabeleceu no Brasil: a morte de uma jovem de 15 anos pelo se namorado de 22 anos.
E então fica a pergunta:
Culpa de quem???
Já li de tudo nestes dias: uns dizem que a culpa é das Eloá que rejeitou o amor do rapaz; há aqueles que dizem que o Lindemberg é um doente mental e não pode responder pelos seus atos… (machos protegendo machos como sempre), há ainda os que preferem simplesmente passar por cima de tudo e acreditar na providência divina … (mesmo ela tendo perdido massa encefálica, estar com a bala alojada na nuca e ter grande parte de seu cérebro já comprometida…viva talvez venha a ficar … mas a que preçoe com que sequelas?
Então neste momento penso nas outras meninas que estão por aí se enamorando de outros lindembergues. Meninas novas , com seus 12, 13 , 14 …15, 16… 18… anos… meninas que querem se tornar mulher antes da hora… que não vivem a sua adolescência como adolescentes. Adolescentes que se envolvem em relacionamentos “amorosos” , muitas vezes muito mais sexuais que sentimentais… dão tudo ao namorado… tudo em troca de prazer, de status, de falso poder… dão tudo e nunca pensam nas consequências. Vivem apenas o momento presente.
Devem existir por aí outras 'eloás' e 'linbembergues' são frutos de uma geração de pais que pregavam a liberdade total e inconsequente. Famílias que não conversam mais com seus filhos, mas que dão tudo: excesso de proteção ou liberdade, poucas responsabilidades, quase nenhum limite.

14 comentários:

Pedro Junior disse...

Quem ama cuida, mas quem ama não machuca! acho q isso resume bem td essa questão!!


T+
Passa lá no meu blog depois
Abraços

Jana disse...

Bah.
Verdade.
É duro de imaginar.
E eu acho que é justamente esta liberdade descomedida que a geração dos 70 tanto pregou que gerou filhos ciumentos, psicóticos (afinal, se ninguém é de ninguém, eu preciso segurar com força aquilo que acho que é meu).

De tudo isso, só tenho uma certeza: ciúme não tem nada, absolutamente nada, a ver com amor.
Porque o amor está ligado a respeito, e quem respeita não agride, não desconfia, não maltrata.
É uma pena.
Que as outras "Eloás" deste Brasil possam ter um final mais feliz.

Um beijo
:)

Marcelo disse...

O problema é que se confundiu limites com autoritarismo. Muitos pais permitem tudo em nome de deixar que o filho faça suas escolhas (É uma espécie de lavo minhas mãos). Só que uma menina de 12 anos que começa a se relacionar com um homem (e não vem me dizer que só fica no beijinho e nas mãos dadas que eu não engulo essa) tem capacidade de discernir. Não tem mesmo.
Infelizmente, os erros naquele caso são tantos que se acumulam e impedem-nos de ver onde começou a grande merda que deu.

luana disse...

eh amiga ciumes eh sinal de insegurança isso sim e ñ de amor...

Floor de Liz disse...

O amor é cego e a loucura o acompanha, ja ouviu essa frase?!
Pois é..
Leia meu post! Fala sobre amor.
uma definição bem interessate do gostar e do amar..
Ameeeei seu blog,e vim com um certo atraso comentar...rs
somente hje vi o seu coment no meu..rs
bom! parabéns adorei o blog!
^^

beijos

DuDu Magalhães disse...

Acredito muito no poder que exercemos sobre as pessoas, mesmo sem sabermos, ao certo, até aonde podemos chegar.

No caso específico da Eloá, notei um grande excesso do Shownarlismo, mesclado com a incapacidade técnica da policia. A grande massa organizada precisa de alguém pra pensar pra ela, a mídia faz isso, sem se preocupar com valores morais, éticos, etc. A mídia pressiona a policia, e a policia não consegue agir com clareza. Outra coisa, quando foi entregue o 'bilhete' ao Lindemberg falando que se ele soltasse a garota teria vários 'benefícios' e tal, o que aconteceu é que o tal bilhete foi feito por Advogados com uma linguagem extremamente incoerente com o nível de instrução que o rapaz possuía, então, vale a pena escrever 'bonito' ou ser entendido? se ele tivesse entendido, poderiam as coisas terem saído diferente? Talvez sim...

Agora voltando ao 'ciúme'. Relacionamentos pregado por diálogos tendem a valorizar e muito o respeito, se há passividade por parte de um dos lados, a situação pode agravar. Sempre ouvi dizer "o mal se corta pela rais"

Reflexão com ação...

Carpe Diem!

Bjs
__________________________________
Passa lá

http://visaocontraria.blogspot.com/

a gerencia disse...

pra mim é culpa de todos.
da menina que não tem noção e namora um cara mais velho, dos pais q permitem, do cara que namora uma garota mais nova..
é uma bola d neve.

Olhar disse...

Realmente quando o amor ultrapassa os limites e se torna mortal, obsessivo, fica dificil aceitar que ainda seja amor. O pior é isso acontecer hoje em dia, como bem disse, com jovens garotos e garotas por ai que mal entraram na adolescência e já querem sair dela, querendo entrar preocemente na vida sexual como forma de subir um degrau a mais na escada social.

obrigado pela visita no meu blog

cahierdemarie disse...

Bom texto! Assim todos tiveram culpa.Ciúme é mesmo uma coisa complicada. Às vezes temos que agir mais racionalmente do que com o coração.

Anônimo disse...

bom, infelizmente tenho q concordar com vc rafa, hje as meninas realmente querem ultrapassar as etapas,mas nao as culpo tanto. As vezes a sociedade de forma camuflada te impõem valores q nao condizem com a realidade.As meninas de hje nao pensam e nao tem maturidade pra assumir determinado assunto, a questao do namoro, sexo... a busca pelo prazer é natural de todos, no entanto o q nos diferencia do animal irracional sao os valores, o pensamento. E na verdade o q vai se criando vai ao mesmo tempo de destruindo, a infancia, a adolescencia, ate a forma adulta.De um modo geral devemos analisar principalmente a base , q é a famlia , "familia moderna", na qual tudo se resume em hipocrisia. Carol

dicasdevendas disse...

Tem um frase que diz: há duas formas de pais criarem um péssimo filho:
1ª Diga somente não a ele.
2ª Diga somente sim a ele.
Concordo em relação ao ciúmes tbm.
Excelente texto, parabéns.
André
http://dicasdevendas.wordpress.com

Floor de Liz disse...

ooois,brigadaa xD
mas eu nem sei como q é esse selo
sou novata n blog...
ixii brigada mesmo >.<
me explica como funciona?hehe


bjaoo! ^^'

Amandinha disse...

Concordo com você! Hoje em dia é normal uma garota de 12 anos namorar. Eu, com 12 anos, brincava de boneca e ainda tinha detestava os meninos. Acho sim, que em parte, isso é culpa dos pais, que ou foram educados nas rédeas e por isso deixam os filhos mais 'soltos', ou que sempre foram bem livres e fazem o mesmo com os filhos. No caso do Lindemberg, é a mesma coisa de sempre, machismo.Essa manía dos homens acharem que podem controlar as mulheres, a hora que ele percebeu que não era bem assim, o que ele fez? Tentou mais uma vez mostrar que ele não só controla, mas ele decide a vida dela, e foi o que ele acabou fazendo, decidindo que a vida pra ela acabou!
Os adolescentes não tem paciência de esperar, querem que tudo aconteça logo, querem apressar tudo, e acabam apressando até sua passagem por aqui.

_Gabii_ disse...

Adorei seu blog viu moxinha beijuu